zulupa.com.br
segunda-feira,24 de setembro de 2018

Notícias / Variedades

 

04/07/2018 11h32

Apae de Serafina Corrêa conta com oficinas desenvolvidas pela Emater/RS-Ascar

Apae de Serafina Corrêa conta com oficinas desenvolvidas pela Emater/RS-Ascar

 

Há nove anos, a Emater/RS-Ascar desenvolve ações voltadas para a inclusão social e produtiva com a Escola de Educação Especial Gente como a Gente – Apae de Serafina Corrêa. As atividades, continuadas e planejadas, acontecem durante todo o ano, uma vez por semana, e incluem oficinas de artesanato, alimentação, jardinagem e horta, além de palestras sobre saúde, atividades relacionadas a datas especiais e a participação em eventos, entre outras. Atualmente, esse trabalho envolve 11 alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), com diferentes tipos de deficiências.

As atividades respeitam a individualidade de cada um e contribuem para a socialização. “As ações, como as oficinas de artesanato, em que eles fazem pinturas em tecido e caixas, fuxico, mantas e tapetes, entre outras peças, buscam valorizar as habilidades que eles têm. Cada um dá a sua colaboração conforme as suas possibilidades”, explica a extensionista social da Emater/RS-Ascar de Serafina Corrêa, Sandra Elisa Manteze.

Para a diretora da Apae, Loiva Valar da Silva, com esse trabalho qualificado a Emater/RS-Ascar faz o seu papel social e promove a inclusão social das pessoas com deficiência, além de ser uma grande ajuda para o atendimento na Apae. “Essa parceria faz toda a diferença, é muito importante, tanto para a vida deles quanto para todo esse contexto nosso de inclusão social”, afirma.

Segundo a diretora, as atividades contribuem para os alunos em todos os sentidos, inclusive no aspecto emocional. “Através dessas atividades eles aumentam a autonomia, melhoram a questão de autoestima, eles se sentem capazes, porque aprendem e depois podem mostrar e aplicar aquilo que aprenderam (ex: horta em casa), eles se sentem úteis, valorizados, então melhora toda essa questão também da aprendizagem e da valorização deles, de se sentirem capazes”, ressalta Loiva.

Ainda de acordo com ela, essas ações também têm cunho profissionalizante, de inclusão no mercado de trabalho. Atualmente, os alimentos produzidos na horta (verduras, legumes, temperos e plantas medicinais) são utilizados na merenda escolar ou fornecidos aos alunos para levarem para casa. Já o artesanato é comercializado e uma parte do dinheiro é utilizada na compra dos materiais para produção e um valor destinado aos alunos para compra de um presente que eles escolhem no final do ano. “Eles comprarem algo com o dinheiro deles traz dignidade, eles se sentem valorizados, pois aquele dinheiro era deles, foram eles que conquistaram através do trabalho”, salienta a diretora.

Jeferson Rotta, 36 anos, aluno da turma da EJA da Apae, participa das oficinas desde o início, há nove anos. Ele diz que gosta das atividades, principalmente na horta, e que aprendeu bastante coisas. Jeferson conta que ajudava o irmão e os pais na agricultura e que adora trabalhar com a terra. A colega Maristela de Lima, diz que gosta tanto de trabalhar na horta como de fazer artesanato. “Faz bem pra cabeça e pra alma”, afirma.

A extensionista da Emater/RS-Ascar ressalta que é muito gratificante trabalhar com essa turma da Apae, e um grande aprendizado. “A cada semana a gente aprende algo novo. E é interessante como eles interagem com a gente, essa proximidade, e a humildade deles. Eles dão muito carinho, muita atenção, te valorizam como ser humano e como profissional. Eu diria que mais eu aprendo com eles, porque eles são pessoas realmente muito especiais, não por terem alguma dificuldade, mas porque são verdadeiros seres humanos, capazes de sentir, de agir, de se relacionar. E eles se relacionam muito bem com a gente”, declara Sandra.

A Apae de Serafina Corrêa atende 93 alunos, desde bebês até adultos, prestando serviços de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, assistência social, atendimento nas classes especiais, atendimento educacional especializado, equoterapia, estimulação precoce e educação de jovens e adultos, além de consultas gratuitas em várias especialidades através de convênio com a Unimed. Atualmente, um novo prédio, que vai abrigar a entidade, está sendo construído na cidade, o que vai possibilitar a ampliação do atendimento. A escola conta com 17 funcionários contratados e se mantém com recursos provenientes de convênios com os governos estadual e municipal, serviços de lavanderia prestados pela entidade, carnês mensais que a comunidade pode adquirir, doações, eventos, promoções e campanhas com a comunidade e entidades, parcerias sem custo com empresas e instituições e programa Nota Fiscal Gaúcha.


Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar - Regional de Caxias do Sul
Jornalista Rejane Paludo
repal@emater.tche.br
(54) 9 99768863
(54) 3223-5633
www.facebook.com/EmaterRS
https://twitter.com/EmaterRS
www.youtube.com/EmaterRS
tv.emater.tche.br

 

Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633