zulupa.com.br
segunda-feira,24 de junho de 2019

Notícias / Variedades

 

09/12/2018 08h37

Coopeagri de Ibirubá faz diagnóstico participativo

Coopeagri de Ibirubá faz diagnóstico participativo

 

A Cooperativa de Pequenos Agropecuaristas de Ibirubá Ltda (Coopeagri) fez, na terça-feira (04/12), um Diagnóstico Rural Participativo (DRP). A atividade foi organizada pela Unidade de Cooperativismo (UCP) da Emater/RS-Ascar e pela equipe local de extensionistas. O encontro foi realizado na propriedade do presidente da cooperativa, Lecian Conrad, e reuniu 23 pessoas, dentre as quais diretores, conselheiros administrativos e fiscais, colaboradores e integrantes do Conselho Consultivo da cooperativa.

O resultado prático da reunião será a construção do Plano de Ação e do Planejamento Estratégico da Coopeagri, que ajudarão os gestores a planejar ações no curto, médio e longo prazo.

A Coopeagri é uma cooperativa do ramo agropecuário e seus associados são essencialmente produtores da Agricultura Familiar. Nos últimos seis anos, a cooperativa tem recebido assistência da UCP de Ijuí. Essa Unidade de Cooperativismo, com sede no município de Ijuí, trabalha em parceria com a Agência Nacional de Extensão Rural (Anater) e com a Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), do Governo do Estado.

DRP
O Diagnóstico Rural Participativo (DRP) oferece uma série de técnicas e “ferramentas” pedagógicas. “Pretendemos fazer com que os participantes iniciem um processo e reflexão sobre os seus próprios problemas e sobre as potencialidades para solucioná-los”, explicou o sociólogo da UCP de Ijuí, Renato de Carvalho Santos Silva.

“Ferramentas”
- Calendário Histórico: representa as sucessões históricas, com as mudanças que esses causaram na cooperativa e no seu sistema produtivo durante as sua trajetória. O objetivo dessa ferramenta é visualizar fatos, experiências e mudanças que influíram de forma decisiva sobre o seu desenvolvimento;
- Matriz de Organização (Fofa)- analisa as Fortalezas, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, com o objetivo de identificar, analisar e visualizar a situação atual da cooperativa e conseguir um fortalecimento organizativo;
- Matriz de Hierarquização de Problemas por Pares: que compara os problemas identificados durante o processo de diagnóstico, segundo sua importância para a cooperativa. O objetivo dessa ferramenta é estabelecer uma hierarquia dos problemas identificados que permita a cooperativa a concentrar-se nos mais importantes e ou urgentes;
- Árvore de Problemas: trata-se de analisar a relação causa e efeito de vários aspectos de um problema previamente determinado pela matriz de hierarquização de problemas por pares. As raízes da árvore simbolizam as causas dos problemas, o problema em si se encontra no tronco e os galhos representam os efeitos. Essa ferramenta possibilita o debate de quais as causas podem ser eliminadas ou controladas por atividades da cooperativa.

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Ijuí
Jornalista Cleuza Noal Brutti
cbrutti@emater.tche.br
(55) 3333-8040 / 99976 8547
www.facebook.com/EmaterRS
https://twitter.com/EmaterRS
www.youtube.com/EmaterRS
tv.emater.tche.br

 

Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633