zulupa.com.br
segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Notícias / Variedades

 

27/11/2017 19h52 - Atualizado em 27/11/2017 19h54

Emater/RS-Ascar realiza Dia de Campo em comunidade quilombola

Emater/RS-Ascar realiza Dia de Campo em comunidade quilombola

 

O primeiro Dia de Campo realizado pela Emater/RS-Ascar junto às comunidades quilombolas do município de Formigueiro, na Região Central, aconteceu, na última sexta-feira (24/11), e tratou sobre Segurança Alimentar e Nutricional. A atividade, que abordou os temas da horta doméstica, vermicompostagem, criação de galinhas, saneamento básico e aproveitamento integral dos alimentos, foi realizada na comunidade quilombola Passo dos Maias, na propriedade de Jocimar e Flavio Campos dos Santos. Cerca de 50 famílias da comunidade local, como também de comunidades vizinhas, além dos alunos do nono ano da Escola Municipal Santa Rosa, participaram do evento.

O extensionista rural do escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Formigueiro, Abel Gonçalves Dias, conta que as famílias quilombolas foram beneficiadas pelo Programa Brasil Sem Miséria, com um valor de R$ 2,4 mil por família, para implementarem nas comunidades. Em vista do investimento deste recurso, o Dia de Campo foi pensado com o objetivo de apresentar à comunidade as alternativas de produção para autoconsumo e que possibilitem a geração de renda através do excedente.

Na abertura do evento, a gerente do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, Regina Hernandes, destacou que a produção caseira tem um valor muito grande para quem pode produzir o que consome, tanto pela qualidade dos alimentos quanto pela economia da família. Ela destacou que há vários tipos de produções que podem ser realizadas em pequenas propriedades e que, posteriormente, ainda é possível pensarem em vender o excedente para possibilitar uma renda extra. "Existem muitas experiências que deram certo em pequenas propriedades e o papel da Emater é levar novas ideias e ajudar a resolver os problemas dos agricultores".

"Na Região Central, há seis municípios que possuem comunidades quilombolas em seu território, sendo que dez comunidades são assistidas pela Emater, com um total de 454 famílias. No município de Formigueiro, há quatro comunidades quilombolas, sendo que a comunidade Passo dos Maias, onde o Dia de Campo foi realizado, comporta 23 famílias", explicou a assistente técnica social do escritório regional da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, Marilene Ferreira.

Já o prefeito de Formigueiro, Jocelvio Gonçalves Cardoso, disse que o Dia de Campo foi muito positivo porque despertou nos participantes a conscientização de que o lixo orgânico, assunto debatido na estação sobre saneamento básico, tem que ser reutilizado nas casas. O prefeito expôs que o município gasta R$ 350 mil por ano no pagamento da coleta de lixo e que, com a compostagem, os gastos municipais poderiam diminuir consideravelmente. Ele acredita que a comunidade tem condições de produzir para consumo próprio, para que não necessite comprar toda a alimentação e também para diminuir a produção de lixo.

A extensionista social do escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Formigueiro, Neusa Maria Pires Lorentz, explica que em Formigueiro, a Emater/RS-Ascar envolve os quilombolas através dos trabalhos realizados com os grupos de mulheres. "Como oficinas de artesanato, de corte e costura, de boas práticas em alimentação; e também com os grupos de gestantes, juntamente com a Pastoral da Criança", conta Neusa.

O Dia de Campo abordou atividades nas quais trabalham as famílias da comunidade Passo dos Maias. Neusa aponta que "a ideia é proporcionar aprendizado para as famílias a partir do que pode ser implementado na comunidade, de acordo com a realidade local".

A coordenadora regional de comunidades quilombolas, Teresinha Aparecida Lopes Paim, disse que o Dia de Campo foi muito produtivo, porque proporcionou novos conhecimentos aos participantes e fez com que as pessoas aprendessem melhor como realizar as produções caseiras. Ela destacou a importância das atividades desenvolvidas pela Emater/RS-Ascar juntamente com as comunidades quilombolas e disse que é muito relevante que os extensionistas utilizem uma linguagem coloquial para se comunicarem com o público. Teresinha contou que, a partir do que aprendeu no Dia de Campo, pretende fazer um minhocário onde vive, na comunidade quilombola Rincão dos Martimianos, em Restinga Seca.



Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional Santa Maria
Jornalista Helena Boucinha
hboucinha@emater.tche.br
Estagiária Claudine Friedrich
Estagiário Vicente Camillo
(55) 3222-4011
(55) 99935-2636

www.facebook.com/EmaterRS
https://twitter.com/EmaterRs
www.youtube.com/EmaterRS
tv.emater.tche.br
 

 

Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 9700 5946 / 9613 5633