zulupa.com.br
terça-feira,13 de novembro de 2018

Notícias / Saúde

 

21/04/2018 12h21 - Atualizado em 21/04/2018 12h34

Você sente dores crônicas em diversas partes do corpo?

Você pode sofrer de fibromialgia

 

Muitos mitos têm sido criados em torno da Fibromialgia e é triste perceber que este termo vem sendo usado de maneira pejorativa, como sinônimo de “paciente poliqueixoso”. De fato, o paciente que apresente dores difusas pelo corpo, com maior ou menor intensidade, mas freqüentes e com alterações do sono, da libido e do humor, sem resposta satisfatória aos analgésicos comuns, sem qualquer alteração aos exames radiológicos e laboratoriais que justifiquem seu quadro, não vai aparecer no consultório com o mais belo dos sorrisos primaveris.

A Fibromialgia caracteriza-se por dores musculares difusas, sem causa aparente, às vezes debilitante, acompanhada por fadiga crônica e sono não reparador. Classicamente, o paciente deve apresentar dor à compressão padronizada em pelo menos  11 dos 18 pontos dolorosos descritos. Mas não se deve excluir o diagnóstico caso não seja comprovada a dor em menor quantidade de pontos. Recentemente, o quadro de dor e  fadiga sistêmica recebeu maior atenção, sendo considerado com maior importância para o diagnóstico.

 

 

O mecanismo da doença está relacionado a uma hipersensibilidade do sistema nervoso à dor, por isso é chamada de síndrome de amplificação dolorosa. Pode ocorrer isoladamente ou em associação a outras patologias, em geral crônicas, como a artrite reumatóide, lombalgias crônicas ou tendinites crônicas. No passado, a doença era englobadas nas chamadas DORT/LER, neoplasias ou mesmo a osteoartrite.

O tratamento mais comum consiste em estratégias multiprofissionais para dessensibilização dos centros da dor, com uso de fármacos antidepressivos inibidores da recaptação de serotonina e noradrenalina em baixa dose, relaxantes musculares de ação central, moduladores dos portais da dor, acupuntura, atividades físicas, fisioterapia, alongamento e,  em alguns casos, atenção psicológica, por meio da terapia cognitivo-comportamental.

FONTE: FORTISSIMA

 

Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633