zulupa.com.br
segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Notícias / Saúde

 

13/07/2017 10h11

Dia Mundial do TDAH - 13 de julho

Dia Mundial da Consciência sobre o TDAH

 

O Déficit de Atenção e Hiperatividade, ou TDAH, foi descrito pela primeira vez em 1795, pelo médico alemão, Melchior Adam Weikard, no capítulo sobre Déficit de atenção em seu livro de medicina. Desde então, o transtorno tem sido extensivamente estudado, especialmente desde os anos 70, com mais de 10.000 artigos científicos publicados sobre o transtorno até a presente data.
A cada ano, mais de 400 artigos científicos, livros e capítulos são publicados na literatura científica sobre os vários aspectos desse transtorno. Em 2008, o transtorno foi considerado entre as doenças mais incapacitantes tratadas em clínicas psiquiátricas ambulatoriais, afetando negativamente a qualidade de vida de crianças e adultos com TDAH no mundo inteiro. 
O TDAH traz só prejuízos graves no desempenho educacional e acadêmico de crianças e adultos, mas também impacta negativamente a dinâmica das famílias, o relacionamento com seus pares, atividades de inserção social e a saúde geral das crianças. 
Na idade adulta, o distúrbio é conhecido por afetar negativamente domínios tais como o comportamento sexual de risco, gravidez na adolescência, condução perigosa de veículos, má gestão financeira, maior índice de divórcios, desemprego, etc.
Mais recentemente, as pesquisas tem demonstrado que o TDAH também tem um impacto adverso e significativo sobre o casamento e a educação dos filhos.
O TDAH é resultado de fatores genéticos, e hoje é reconhecido como um dos 3 transtornos psiquiátricos mais influenciados geneticamente, só rivalizando com o autismo e o transtorno bipolar. Fatores ambientais não parecem desempenhar um papel na etiologia inicial do TDAH, mas têm influência significativa, na medida em que outros distúrbios de aprendizagem podem estar associados ao TDAH (comorbidades) aumentando o grau de comprometimento em diversas atividades importantes do cotidiano.
O distúrbio é uma das condições mais tratáveis e conhecidas pela psiquiatria. Cada vez mais tratamentos, principalmente medicamentos, estão disponíveis para que mais pessoas respondam positivamente (75-90%) com um maior grau de melhoria das funções cognitivas e, consequentemente, também da qualidade de vida do portador, do que as demais condições psiquiátricas.
Os problemas enfrentados pelas pessoas com TDAH acontecem justamente por falta de tratamentos eficazes, pela consciência limitada sobre a doença e acesso restrito a serviços de diagnóstico e tratamento, realizados por profissionais capacitados, em todos os países.
Em vista destes fatos, solicitamos respeitosamente que um dia seja reservado, a cada ano, para o reconhecimento pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o Dia Mundial do TDAH.
 
 
Atenciosamente,
Russell A. Barkley, Ph.D.
Professor pesquisador do Departamento de Psiquiatria da SUNY Upstate Medical University, New York, USA.
Autor de 20 livros e manuais clínicos sobre TDAH, alem de ter publicado mais de 200 artigos sobre TDAH e distúrbios relacionados.
 

 

Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 9700 5946 / 9613 5633