zulupa.com.br
sábado,16 de outubro de 2021

Notícias / Rural

 

19/08/2021 18h22 - Atualizado em 19/08/2021 18h23

Produtores gaúchos planejam safra de verão

Emater/RS-Ascar

 

Enquanto as culturas de inverno seguem em desenvolvimento no Rio Grande do Sul, os produtores iniciam a semeadura do milho grão e se mobilizam para a compra de insumos para as lavouras de soja, como sementes e fertilizantes, além de procurarem os escritórios da Emater/RS-Ascar e as agências bancárias para o encaminhamento de projetos de custeio. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado nesta quinta-feira (19/08) pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), na região de Santa Rosa a escassez de insumos tem exercido forte pressão sobre os preços. O custo da adubação de base se aproxima de R$ 4 mil/ton., e da semente, em torno de R$ 10,00 a R$ 11,00/kg. Outra questão importante é a previsão de tempo seco para o período de cultivo da soja na região.

Sobre o milho grão, a semeadura da cultura na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Ijuí se desenvolve em ritmo muito lento, com área semeada inferior ao mesmo período na safra 2020-2021. As previsões de baixas temperaturas durante agosto, associadas à restrita umidade no solo, têm influenciado os produtores a postergar os plantios para evitar riscos de má germinação e desuniformidade no estande das plantas. As áreas a serem plantadas estão recebendo manejo químico e mecânico nas plantas de cobertura. Nas lavouras com boa palhada, antes da semeadura, os produtores distribuem a lanço o nutriente potássio.

Na Regional de Santa Rosa, a área plantada com milho grão já ultrapassa 30 mil hectares. A restante a ser semeada está dessecada, subsolada e gradeada. Nas áreas mais baixas, os produtores irão aguardar até final de agosto para o plantio, a fim de evitar a incidência de geadas tardias que prejudiquem a emergência das plantas. Nas Missões, os agricultores adotam a estratégia de parcelamento na semeadura, para que eventos de estiagem não coincidam com estádios fenológicos mais críticos ao estresse hídrico. As sementes do programa estadual Troca-Troca nos sindicatos dos Trabalhadores Rurais estão sendo retiradas pelos produtores.

Feijão 1ª Safra - Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Soledade, começou a semeadura da cultura, em conformidade com o zoneamento de risco climático que recomenda início do período em agosto, no baixo Vale do Rio Pardo. A área projetada para a safra na região deve superar três mil hectares.

CULTURAS DE INVERNO

Trigo - A segunda semana de agosto trouxe chuvas de baixa intensidade, mas importantes para recompor a umidade do solo em muitas localidades, o que propiciou melhorias no desenvolvimento das plantas. Nas localidades onde que houve melhoria da umidade do solo, os produtores realizaram tratos culturais. Atualmente, 89% das lavouras de trigo estão em germinação e desenvolvimento vegetativo, 10% estão em floração e 1% em enchimento de grãos.

Na Campanha, na Regional da Emater/RS-Ascar de Bagé, as boas condições de umidade proporcionadas pelas chuvas permitiram a primeira aplicação do fertilizante nitrogenado em cobertura nas plantas em perfilhamento. A geada registrada na semana não causou danos, devido as lavouras de trigo estarem predominantemente na fase vegetativa. Na Fronteira Oeste, o período com temperaturas amenas e alta incidência de radiação solar, associado à ausência de chuvas, limitou o desenvolvimento da cultura e interrompeu os tratos culturais. A sanidade é satisfatória.

Canola - Na Regional de Santa Rosa, a chuva de 10/08 foi importante para as lavouras de canola com bom potencial produtivo, pois a volta da umidade do solo possibilitou melhora na formação das síliquas e dos grãos. As áreas estão 5% na fase de desenvolvimento vegetativo, 47% em florescimento, 43% na fase de enchimento de grãos e 5% já se encontram em maturação. Em geral, os cultivos apresentam boas condições fitossanitárias. Nas áreas em que a geada ocorreu nas fases de florescimento e início de formação dos grãos houve perdas na produtividade estimadas em 11%.

Nas regiões de Frederico Westphalen, Santa Maria e Soledade, os cultivos de canola se mantêm com bom desenvolvimento vegetativo, bom estande de plantas e adequada sanidade. Na de Frederico Westphalen, as lavouras estão mais adiantadas, com 50% na fase de enchimento de grãos e 10% em maturação. Nas de Santa Maria e Soledade, as fases predominantes são 60% entre floração e formação de síliquas, e 70% em desenvolvimento vegetativo.

Aveia branca grão - Na regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, os cultivos apresentam desenvolvimento lento, plantas com porte baixo e entrenós curtos. Em mais de 50% das áreas o estágio de desenvolvimento predominante é o reprodutivo, entre as fases de espigamento e florescimento. Nas regiões de Frederico Westphalen, Santa Maria e Soledade, as lavouras encontram-se com bom desenvolvimento, predominando o perfilhamento e a elongação dos colmos. A sanidade está adequada. Já na Regional da Emater/RS-Ascar de Bagé, as áreas em fase reprodutiva ainda são pouco expressivas e não devem sofrer prejuízos com a geada de 12/08, diante da fraca intensidade do evento. Estima-se que o potencial produtivo da cultura tenha diminuído devido ao reduzido volume de chuvas e da recorrência de temperaturas baixas. O monitoramento de pragas e doenças indica boa sanidade.

Cevada - Nas regiões administrativas da Emater/RS-Ascar de Erechim, Frederico Westphalen, Soledade e Ijuí, as precipitações ocorridas devolveram a umidade no solo e as temperaturas que variaram de baixas a médias contribuíram para o adequado desenvolvimento dos cultivos. As lavouras prejudicadas pelas geadas terão redução na produtividade esperada, apesar de recuperarem parcialmente os sintomas das injúrias.

PASTAGENS E CRIAÇÕES

As precipitações da semana recuperam parcialmente os níveis de unidade do solo, intensificando o crescimento das forrageiras de inverno, ampliando a oferta de alimentos volumosos, associado à melhoria da qualidade nutricional destes alimentos. Dessa forma, foram intensificados os pastoreios, principalmente nas áreas com manejo rotacionado. Com as chuvas, foi possível realizar a adubação em cobertura das pastagens.

A maior parte das áreas de campo nativo está sem crescimento, devido às baixas temperaturas e geadas e, nestes locais, há necessidade de suplementar a alimentação dos rebanhos. O mesmo ocorre nas áreas com pastagens de verão, como tífton, BRS Kurumi e BRS Capiaçu, nas quais as fortes geadas das últimas semanas prejudicaram o desenvolvimento destas espécies.

PISCICULTURA - As temperaturas um pouco mais altas impactaram de forma positiva no desenvolvimento dos peixes, assim como as precipitações colaboraram para melhorar o nível de água dos reservatórios e açudes. Na Regional de Santa Rosa, os piscicultores têm demandado aos extensionistas da Emater/RS-Ascar a aquisição de alevinos, no entanto ainda não foram abertas as encomendas nas empresas que realizam venda e entrega. Muitos produtores estão receosos na realização de novos povoamentos de tilápias, em decorrência da grande mortandade dos peixes, relacionadas à presença doenças causadas por fungos.

Foto de Djonatan Copetti, da Emater/RS-Ascar em Santa Rosa


Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar
Jornalista Adriane Bertoglio Rodrigues
51-99918-6934
www.emater.tche.br

 

Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633