zulupa.com.br
domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias / Rural

 

13/07/2017 10h05

Encontro do Cooperativismo avalia protagonismo da mulher

II Encontro do Cooperativismo

 

 

 

 

O empoderamento da mulher a partir de seu envolvimento com questões de cidadania, como meio ambiente, e o cooperativismo foram os temas abordados durante o II Encontro do Cooperativismo, realizado na manhã desta quarta-feira (12/07) em Porto Alegre, no auditório da Emater/RS-Ascar, numa promoção da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Ascar/Emater (Cresal) e Emater/RS-Ascar. Participaram da solenidade de abertura os presidentes da Emater/RS, Clair Kuhn, e da Cresal, Cristiano Moreira, o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcisio Minetto, o presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo da Assembleia Legislativa do RS, deputado Elton Weber, e o representante da Ocergs/Sescoop, José Zigomar dos Santos.

 
Zigomar anunciou o avanço do cooperativismo no RS, que em 2016 cresceu mais de 14%, inclusive em postos de trabalho, ?que não só foram preservados, mas aumentados?, disse. O deputado Weber ressaltou a adesão de 55 deputados estaduais na Frente Parlamentar do Cooperativismo, setor este que ele diz considerar ?a solução de muito do que precisa ser feito na economia, no social e no ambiental, para equilibrar nosso desenvolvimento?.
 
Para o presidente da Emater/RS, a Cresal multiplica a ideia do cooperativismo e auxilia os extensionistas, em especial na obtenção de crédito. ?O cooperativismo é a melhor forma de gestão, porque produz e distribui com equilíbrio e justiça social?, avaliou Kuhn.
 
O recém eleito presidente da Cresal, Cristiano Moreira, ressalta o prestígio das entidades ligadas ao setor cooperativista e destaca o apoio da Emater/RS-Ascar à Cresal, em ações como o Encontro, que favorece a conscientização e a educação cooperativista dos associados. Para o secretário Minetto, a razão de ser de uma cooperativa é o associado e as mulheres têm um importante papel na definição dos aspectos filosóficos e os princípios de formação do cooperativismo.
 
AMIZADE E PIONEIRISMO
 
Participaram do debate Daniela Sallet, jornalista, co-produtora e roteirista do filme Substantivo Feminino, que será exibido nos cinemas no segundo semestre deste ano e que trata da luta de Giselda Castro e Magda Renner, gaúchas protagonistas na luta ambiental, e Luiz Alfredo Tonetto, engenheiro agrônomo da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), ligado à Casa Civil do Governo Federal, que abordará o tema Empoderamento da mulher e sua relação com as políticas públicas (Pronaf e chamadas públicas de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social - Aters).
 
Ao avaliar o engajamento e a parceria de duas mulheres pioneiras e visionárias na luta feminista e ambientalista nas décadas de 60 e 70, Giselda Castro e Magda Renner, a jornalista, co-produtora e roteirista Daniela defende que ?o protagonista deve ser a causa de todas as lutas e essas causas devem ser coletivas?, analisa.
 
Representando a Sead no RS, Tonetto apresentou dados que confirmam a participação da mulher rural nas políticas públicas, em especial através das chamadas públicas de Ater e de Pronaf, incluindo as chamadas públicas mistas, nas quais 61 mil famílias no RS foram contempladas com R$ 200 milhões em ações de Ater, em 35 mil contratos em várias linhas de atuação, como de sustentabilidade, cadeia produtiva do leite, diversificação do tabaco e de agroecologia. Já nas chamadas públicas específicas, desenvolvidas entre 2010 e 2015, foram realizados 53 contratos e quase R$ 29 milhões, beneficiando 11.500 mulheres agricultoras. 
 
EMPODERAMENTO
As experiências das cooperativas Agrícola de Passo do Sobrado e Vale Verde Ltda (Coopasvale) e dos Produtores Orgânicos da Reforma Agrária de Viamão (Coperav) foram apresentadas pelas atuais presidentas Eluana Lopes Konzen e Roseli Canzarolli, que falaram sobre o empoderamento feminino e sustentabilidade, analisando as dificuldades encontradas para concretizar esse propósito dentro das cooperativas.
 
Criada em setembro de 2015, a Coopasvale possui 29 sócios, sendo a maioria (24) mulheres, que iniciaram com o cultivo de hortigranjeiros, ?muitos já fizeram a transição e encerraram a cultura do tabaco?, e hoje, quase dois anos depois de constituída, ?a cooperativa se sustenta com suas vendas para mercados institucionais, Exército e mercados privados?, observa Eluana, ao ressaltar que ?esses mercados são conquistados por estamos organizadas em cooperativa?.
 
Médica veterinária e integrante do coletivo de gênero do Movimento dos Sem Terra, Roseli vive no Assentamento Filhos de Sepé, que possui uma área de 9.450 hectares, sendo 1.600 hectares de arroz orgânico, e é gerido pro 150 sócios, sendo 46 mulheres. ?O Assentamento nasceu voltado para a produção orgânica, há um decreto que orienta a opção pela agroecologia e a diversificação das produções?, analisa, ao citar ainda os eixos da construção e formação em cooperativismo, da agroindustrialização, envolvendo toda a cadeia produtiva do arroz, por exemplo, e do empoderamento econômico e político, que garante a igualdade de oportunidades para jovens e mulheres, criando espaços específicos de inserção, desde o início, com a implantação de uma agroindústria de panificação. ?Hoje dividimos tarefas e buscamos formação e capacitação permanente em gestão e trabalho em rede para atingir os mercados e programas institucionais?, salienta Roseli.
 
Para a ex-presidente da Cresal e uma das organizadoras do II Encontro do Cooperativismo, Bernardete Pilatti, a participação da mulher nas cooperativas e na tomada de decisões das instituições ?soma, pois é outra forma de ver, com cuidado e qualidade de vida?, avalia, ao encerrar o evento, que foi transmitido pela TV Emater (http://www.emater.tche.br/site/tvemater/index.php).
 
Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar
Jornalista Adriane Bertoglio Rodrigues

 

 

Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 9700 5946 / 9613 5633