zulupa.com.br
segunda-feira, 18 de junho de 2018

Notícias / Economia

 

21/05/2018 13h48 - Atualizado em 21/05/2018 13h58

Caminhoneiros protestam contra alta do diesel no país

Há registro de atos em pelo menos 17 estados.

 

Caminhoneiros protestam contra o aumento do diesel nesta segunda-feira (21), dia em que foi anunciada mais uma alta do valor nas refinarias, de 0,97% a partir de terça (22). Na semana passada, foram cinco reajustes diários seguidos. A escalada nos preços acontece em meio à disparada nos preços internacionais do petróleo.

A Petrobras diz que as revisões podem ou não refletir para o consumidor final - isso depende dos postos. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada no ano, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foram registrados atos em pelo menos 17 estados: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.


Veja a seguir a situação em cada um dos Estados:

Bahia

Manifestantes fecharam vias nas cidades de Amélia Rodrigues, Vitória da Conquista e Itatim. A concessionária ViaBahia informa que um trecho da BR-324, em Amélia Rodrigues, a cerca de 90 km de Salvador, foi interditado nos dois sentidos. Por volta das 8h, somando os dois sentidos, havia 12 km de congestionamento.

Interdições ocorrem também em três pontos da BR-116 na região sudoeste do Estado, segundo a concessionária ViaBahia: no km 814, no trecho da cidade de Vitória da Conquista; no km 521, trecho de Itatim; e no Km 672, da BR-116, em Jequié. Os bloqueios ocorrem nos dois sentidos em cada um dos trechos das rodovias.

Também em cada um dos pontos da BR-116, o engarrafamento chega a aproximadamente 5 km, conforme estimativa da ViaBahia.
Bloqueio feito por manifestantes em Jequié, no sudoeste da Bahia (Foto: Divulgação/ ViaBahia) Bloqueio feito por manifestantes em Jequié, no sudoeste da Bahia (Foto: Divulgação/ ViaBahia)


Ceará

Um grupo de caminhoneiros bloqueou um trecho da rodovia BR-020 (Avenida Quarto Anel Viário), entre Fortaleza e a cidade de Maracanaú, na Região Metropolitana. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), caminhoneiros pararam os veículos no acostamento e queimaram pneus na pista. Foi formado um congestionamento de 5 km.



Espírito Santo

Manifestação deixou a BR-101 fechada por cerca de uma hora, no km 301, em Viana, na Grande Vitória. Equipes da PRF estiveram no local e fizeram acordo com os motoristas para que eles colocassem os veículos no acostamento e liberassem a pista. Houve lentidão no trânsito, por volta das 6h, mas a situação foi normalizada.

A pista também foi interditada no km 204 da BR 101, em João Neiva, no Norte do ES. Caminhoneiros atearam fogo em pneus e, por isso, o trânsito foi desviado para o acostamento nos dois sentidos da pista.

Também acontece protesto de caminhoneiros no km 414 da BR-101, em Itapemirim, no Sul do estado. Segundo a PRF, não há interdição de pista.
Protesto de caminhoneiros em Viana (Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta) Protesto de caminhoneiros em Viana (Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta)


Goiás

Grupos de caminhoneiros fecharam várias distribuidoras de combustíveis em Goiânia e Senador Canedo, na Região Metropolitana. O protesto da categoria é em defesa da criação do piso para o frete pago pelas empresas, além de ser contra o aumento do preço do óleo diesel. Cinco rodovias estão com pontos de bloqueio:

    BR-158, em Caiapônia - km 157, interdição total
    BR-153, em Itumbiara - km 699, interdição total
    BR-050, em Catalão - km 279 e km 283 com interdições parciais. Motoristas tentam convencer outros profissionais a se juntar ao movimento
    BR-040, em Luziânia - km 10, interdição total apenas para caminhoneiros
    BR-020, em Formosa - km 1,8, motoristas convidam outros profissionais a pararam fora da faixa de rolamento para aderir ao movimento.


Mato Grosso

Caminhoneiros fazem ato na BR-364, no km 396, na região do Distrito Industrial em Cuiabá. Eles estão impedindo a passagem de veículos de carga, mas permitem o trânsito de carros de passeio. Para evitar o bloqueio, alguns motoristas estão desviando pela via marginal. A previsão para liberação é às 12h.


Minas Gerais

Região Metropolitana: uma faixa da Rodovia Fernão Dias no km 513, em Igarapé, foi fechada pelos manifestantes no sentido SP. Houve protesto no km 511 da BR-040, Ribeirão das Neves, na pista sentido capital mineira. De acordo com a Via 240, a retenção chegava a 5 km perto das 9h. No km 368 da BR-262, em Juatuba, a rodovia foi fechada nos dois sentidos durante toda a madrugada, e o congestionamento chegava a 4 km nesta manhã.
    Zona da Mata: há protesto no km 699, em Barbacena, e no km 808 da BR-040, em Matias Barbosa. Por volta das 10h, o tráfego estava com 3 km de lentidão nos dois sentidos da rodovia, perto de Barbacena.
    Centro-Oeste: há atos na MG-050, em Itaúna e Divinópolis, na BR-381, em Oliveira e na BR-262, em Igaratinga. Em todos os trechos, carros de passeio não foram impedidos de passar.
    Grande Minas: na BR-251, até as 9h havia ato em Francisco de Sá. Segundo a PRF, o trânsito está liberado para veículos de passeio e ônibus.
    Região dos Vales: houve ato na BR-381, em Ipatinga. Os caminhoneiros estão parados no acostamento e o trânsito está liberado.
    Sul de Minas: foram registradas paralisações em pelo menos quatro rodovias - Fernão Dias, BR-265, BR-491 e MG-050. Em quase todos, a interdição das vias foi parcial. Próximo a Varginha e Três Corações, na BR-491, a manifestação começou às 7h e paralisou a pista nos dois sentidos.



Mato Grosso do Sul

Caminhoneiros fizeram interdição total na BR-163, perto da base da concessionária que administra as rodovias do Estado - CCR MSVia.

Em Campo Grande, um grupo queima pneus na altura do km 478. Em Maracaju, o protesto ocorre na altura do km 365, desde às 8h50 (de MS). No município de Rio Brilhante, altura do km 324, a interdição parcial começou às 10h.
Caminhoneiros fazem protesto em rodovia de MS contra aumento do diesel (Foto: Wando Luiz/Arquivo Pessoal) Caminhoneiros fazem protesto em rodovia de MS contra aumento do diesel (Foto: Wando Luiz/Arquivo Pessoal)



Pará

Um grupo fechou a BR-316 nas proximidades da Alça Viária, em Belém. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está no local e negocia a liberação parcial da via.

 


Paraíba

Uma paralisação ocorre na Alça Sudoeste, em Campina Grande. Os manifestantes interditaram a BR-104, no sentido Campina Grande-Queimadas. A rodovia está sendo liberada apenas para os carros de passeio.
Paralisação bloqueou BR-104, em Campina Grande (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba) Paralisação bloqueou BR-104, em Campina Grande (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)
 



Paraná

Na BR-116, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, uma das duas faixas sentido São Paulo está interditada no km 67.

Manifestantes bloqueiam também uma faixa em cada sentido da BR-277 em Paranaguá, no litoral do Paraná, no quilômetro 6 da rodovia.

No norte do estado, na PR-090, na entrada para Assaí, caminhoneiros são proibidos de passar pela rodovia, apenas carros de passeio e ambulâncias têm liberação.



Pernambuco

Caminhoneiros ocuparam faixas da BR-101 Sul, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. O protesto ocorre no km 83, próximo à fábrica da Vitarella. De acordo com a PRF, aproximadamente 100 caminhões participavam do ato por volta da 10h30. Os veículos ocuparam uma faixa em cada sentido da rodovia e não havia registro de engarrafamento.
Caminhoneiros ocupam faixa da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, contra aumento do combustível (Foto: PRF/Divulgação) Caminhoneiros ocupam faixa da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, contra aumento do combustível (Foto: PRF/Divulgação)

Caminhoneiros ocupam faixa da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, contra aumento do combustível (Foto: PRF/Divulgação)

 


Rio de Janeiro

    Região metropolitana: os motoristas protestam no trevo da Rodovia Niterói-Manilha, no acostamento da pista. Na Avenida Brasil, no Rio, manifestantes ocupam faixa da pista lateral do sentido Centro, altura de Cordovil. Não há bloqueios, mas o trânsito lento no trecho.
    Baixada Fluminense: protestos também acontecem na Via Dutra, altura de Seropédica. Às 6h26, o trânsito era intenso na Rodovia Washington Luís, altura de Duque de Caxias.
    Norte Fluminense: um ato ocorre na altura do km 75 da BR-101, em Campos dos Goytacazes.
    Sul do Rio: foram registrados atos na Via Dutra e na BR-393 (Lúcio Meira), nos trechos que cortam a região. Na Dutra, é permitida a passagem de carros de passeio. Já na BR-393, o km 103 chegou a ser totalmente bloqueado. Ainda durante a manhã, foi liberado para carros de passeio. Foi registrado 1 km de congestionamento no trecho. Os caminhoneiros também fazem ato no acostamento do km 274, em Barra Mansa.
    Região Serrana: um grupo protesta no acostamento da BR-040 em Petrópolis, no km 61.
 



Rio Grande do Norte

Caminhoneiros fecharam uma das vias da BR-101, sentido Natal/Parnamirim, na Grande Natal. A interdição começou por volta das 10h30 no km 105,8, em frente ao Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, e terminou perto das 12h30.

 


Rio Grande do Sul

Em São Sebastião do Caí, caminhoneiros chegaram a bloquear os dois sentidos da ERS-122, na altura do km 16, por duas vezes. Os bloqueios duraram 30 minutos. A PRF ainda não informou o tamanho do congestionamento nas ocasiões.

Em Taquara, manifestantes bloquearam o tráfego na ERS-020, queimando pneus às margens da rodovia. Na BR-290, a freeway, foi registrada queima de pneus embaixo do viaduto que dá acesso à fábrica da General Motors, em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Por volta das 4h, o fogo havia sido controlado.

Outro ponto de protesto foi no trecho da BR-101, em Três Cachoeiras, próximo da divisa com Santa Catarina. Os manifestantes abordam caminhoneiros pedindo para aderirem à paralisação.



Santa Catarina

Há registro de atos na Serra Catarinense, Oeste, Litoral e Norte do Estado. No Litoral, houve apenas um protesto sem interdição de trânciso em posto da SC-437. Em Navegantes, na entrada do município via BR-470, foi colocado foto em pneus nas margens da rodovia.

Na Serra, até as 10h, eram impedidos de passar os caminhões no km 245 em Lages, segundo a PRF. No entanto, carros estavam passando no local.

No Oeste catarinense, na BR-282, um grupo de caminhoneiros está reunido em frente a um centro de evento de Joaçaba, na altura do km 395. Conforme a PRF, policiais estão no local e o trânsito estava lento às 9h30.

Caminhoneiros impedem a passagem de outros caminhões no km 7 em Mafra, no Norte catarinense. O ato ocorria por volta das 9h, segundo a PRF.

 


São Paulo

Capital e região metropolitana: na Marginal Pinheiros, na capital paulista, quatro caminhões ocuparam as quatro faixas e seguiram bem lentamente para reduzir a velocidade dos veículos de trás. O protesto começou pouco antes da altura da Ponte Estaiada, no sentido Castelo Branco. Na Zona Leste, pelo menos 12 caminhões realiza um ato parecido na Avenida Jacu Pêssego. Uma ação semelhante também é realizada na AV. Escola Politécnica, no Jaguaré, Zona Oeste da cidade.

Vale do Paraíba: um dos atos ocorre no km 160 da Dutra, em Jacareí. Às 11h30, não havia mais congestionamento. Um caminhão que tentou furar o bloqueio foi apedrejado e teve o pneu furado. Também há mobilização no km 101, em Pindamonhangaba. Às 11h30, o congestionamento sentido Rio de Janeiro chegou a 8 km. Em Lorena, por volta das 9h, manifestantes também ocuparam o acostamento e a faixa da direita sentido São Paulo, no km 51,8. O trecho tinha 1 km de lentidão.

Campinas e região: em Paulínia, houve um ato de duas horas em frente à Rodovia Zeferino Vaz (SP-332). O trânsito não foi afetado. Em Americana, a Anhanguera chegou a ser bloqueada totalmente por caminhoneiros às 9h47 no km 126, sentido capital. De acordo com a concessionária Autoban o trânsito ficou congestionado por um quilômetro. às 10h50, uma das vias e o acostamento permaneciam fechados, mas o trânsito seguia normal.

Bauru: 20 caminhoneiros fazem um protesto às margens da rodovia Marechal Rondon.

Litoral: caminhoneiros se concentram no viaduto da Alemoa, um dos acessos ao Porto de Santos.

Prudente e região: um ato fechou o tráfego na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), em Osvaldo Cruz. Um grupo ateou fogo em pneus e impediram o trânsito, na altura do km 574, nos dois sentidos.

Ribeirão e Franca: por volta das 12h, motoristas bloqueavam os dois sentidos da Rodovia Anhanguera, em Cravinhos. Havia um congestionamento de dois km. A pista no sentido interior está parcialmente fechada. Logo no início da manhã, caminhoneiros fizeram um bloqueio parcial nos dois sentidos da Anhanguera, na altura do km 312, próximo ao acesso para o Aeroporto Leite Lopes. A pista foi liberada por volta das 10h40.
 



Tocantins

Caminhoneiros fazem carreata pelas avenidas de Paraíso do Tocantins. A organização estima que mais de 100 motoristas participam do movimento. Empresas e postos de combustíveis aderiram. Não há relato de congestionamento.

Em Gurupi, às 11h40, cerca de 20 manifetantes interditavam a BR-153, nos dois sentidos da pista. Às 11h50, a rodovia foi liberada para veículos leves e de emergência.

 

 

Fonte: G1

 

Caminhoneiros protestam na BR-262, em Juatuba, na Grande Belo Horizonte, nesta segunda (21) contra o preço do diesel (Foto: DOUGLAS MAGNO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO ) Caminhoneiros protestam na BR-262, em Juatuba, na Grande Belo Horizonte, nesta segunda (21) contra o preço do diesel (Foto: DOUGLAS MAGNO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO )
Comente esta notícia

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633