zulupa.com.br
quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Colunas / Pet

 

10/09/2013 21h00 - Atualizado em 10/09/2013 21h01

Um em cada 10 animais de estimação morrem por problemas cardíacos

Diego Ariel Czycza Diego Ariel Czycza
Administrador Geral do Portal Zulupa

A falta de diagnósticos precisos e ágeis ainda é uma barreira no Brasil; são mais de 58 milhões de animais de estimação, compondo a segunda maior população de cães e gatos do mundo.

Atualmente o Brasil é o segundo país em número de animais domésticos do planeta, contabilizando mais de 58,6 milhões de bichos - sendo 37,2 milhões de cachorros e 21,4 milhões de gatos. Como a chegada da idade boa parte destes animais começam a apresentar problemas de saúde, em média a partir de 6 ou 7 anos de vida, segundo pesquisas de universidades brasileiras. Dentre as principais doenças que acometem os pets estão os problemas cardíacos.

De acordo com o veterinário Marcos Barrouin Melo, especialista cardiovascular em eletrocardiografia para cães, gatos, equinos e animais silvestres, doenças cardíacas são responsáveis pela morte precoce de 1 em cada 10 entre caninos e felinos no País.

Uma das principais barreiras encontradas para se diagnosticar e evitar a morte dos animais de estimação de pequeno porte está na dificuldade de se ter acesso a um veterinário cardiologista, principalmente em áreas menos centrais. A presença do profissional possibilitaria diagnosticar com eficiência problemas graves, como a insuficiência valvular mitral e tricúspide, a hipertensão arterial e as cardiomiopatias dilatada e hipertrófica. “Estas e outras doenças cardiomiopáticas são responsáveis pela morte de, aproximadamente, 7% da população de bichos de estimação no Brasil”, afirma o pesquisador Marcos Barrouin Melo.

No entanto a boa notícias é que o acesso a tecnologias começam a despontar por aqui e estas já são capazes de avaliar a funcionamento cardíaco de cães e gatos a distância. Em exemplo, a empresa mineira Ferox lançou, em setembro de 2013, um aparelho portátil para exames cardíacos e um portal WEB dedicado que permite às clínicas veterinárias efetuar exames em felinos e caninos, com o laudo e avaliação do exame efetuado remotamente por profissional.

O FX-1000 é um dispositivo para realização de eletrocardiograma digital, desenvolvido para a emissão de laudos remotos por um especialista. O aparelho é leve, portátil, robusto e simples de operar, e permite a visualização à distância das condições do bicho de estimação, com o registro da morfologia, ritmo e da frequência cardíaca. A tecnologia do equipamento dispensa fonte de alimentação e descarta papel de impressão dos resultados.

É por meio desse pequeno aparelho integrado a internet que a coleta e transmissão de dados são feitas e que permite aos veterinários acompanharem remotamente os batimentos do coração de seus pacientes. “Essa solução permite a emissão de laudos precisos para o diagnóstico para prevenir problemas como arritmias, distúrbios de condução elétrica e distúrbios eletrolíticos já são identificados com o FX-1000”, garante Roger Tanure, especialista em tecnologia é um dos sócios da Ferox.

Avaliação veterinária - fazer uma avaliação clínica criteriosa e exames complementares, como o eletrocardiograma, ecocardiograma e raios x de tórax são fundamentais para animais com idade acima de cinco anos. Isso porque é nessa fase que cães e gatos tendem a sofrer os impactos da idade.

Sem contar com o fato de que existem diversas doenças congênitas, aquelas que já nascem com os animais, e podem se manifestar a qualquer momento da vida deles, conforme explica o veterinário Barrouin Melo. “A EcoDopplercardiografia é a forma mais completa de identificação e quantificação dessas alterações. A avaliação adicional por dosagens bioquímicas de substâncias no sangue podem, também, permitir melhor avaliação da saúde cardiovascular dos animais”, conclui o especialista.

Acompanhe as dicas para que seu cão ou gato tenha uma vida mais longa e saudável:

 

·         Mantenha uma alimentação de boa qualidade (ração super premium) é condição prioritária para boa saúde dos animais de estimação

·         Alimentos, como petisco, devem ser evitados para cães: chocolate, uvas, carambola, cebola, frutas secas são absolutamente proibidos.

·         Faça avaliações periódicas frequentes: 2 ou 3 vezes ao ano (ou mais em casos mais graves) para determinar a estabilidade do bicho e resposta ao tratamento;

·         Idade avançada: recomenda-se para um cão com ausculta de sopro cardíaco de grau leve aos dois anos de idade, avaliação de triagem com raio x torácico após avaliação clínica criteriosa a partir dos 5 a 6 anos de idade, em caso de necessidade. 

·         Para cães que apresentam sopro cardíaco de intensidade maior logo, em idade tenra, recomenda-se avaliação mais completa, para verificação da evolução ou não da doença;

·         Medicações, somente quando necessário, e sempre e somente se prescritos por um médico veterinário habilitado.

 

 

Fonte: Raquel Serafim

 

 

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

 

Comente estE ARTIGO

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 9700 5946 / 9613 5633