zulupa.com.br
sábado, 18 de novembro de 2017

Colunas / Gospel

 

07/08/2012 10h28 - Atualizado em 07/08/2012 11h32

Novo Nascimento

Nauro César de Azambuja Nauro César de Azambuja
Funcionário Público

Necessário vos é nascer de novo!

Disse Jesus Cristo a Nicodemus, chefe do Sinédrio em Jerusalém. Homem de profundo conhecimento bíblico.
Nicodemus não entendeu a mensagem do Mestre.

O quê é o “novo nascimento”?
Certamente tem a ver com o espírito, com o interior do ser humano.
Não só o cristianismo fala no “n.n.” (novo nascimento), também o budismo, o bramanismo, o hinduísmo.
No cristianismo, especialmente nas cartas do Apóstolo Paulo compreende-se melhor o que vem a ser o “n.n.”.

Todo o nosso ser está direcionado para relacionar-se com o mundo externo. Através dos sentidos, da mente, estamos constantemente ligados aos acontecimentos ao nosso redor. Passamos a vida rotineiramente, fazendo coisas, resolvendo problemas, criando problemas, trabalhando, amando, pensando, comprando, consumindo. Mas, dentro de nós algo reclama, grita e nos alerta:

- por favor, pare um pouco! A vida é mais do que isto, eu sou mais do que isto, o outro é mais do que eu percebo nele. Eu preciso me encontrar comigo mesmo de vez em quando. Eu preciso encontrar uma explicação, um sentido para o meu viver.

Nascer de novo quer dizer nascer para uma nova realidade. Uma realidade maior, mais plena, abrangente. Quê realidade é esta?

Uma resposta definitiva é impossível. Uma resposta universal é absurda. Todavia, o caminho se faz caminhando: eu preciso buscá-la. Eu preciso ver a vida além daquilo que meus olhos podem ver. Eu preciso crer que há realidades imateriais tão factuais quanto qualquer fato material. Se não for assim, seria frustrante que tudo não passasse de números, cálculos, perder e ganhar e apenas isto.

Como ver a realidade de maneira diferente se nada parece mudar?

Este é o grande desafio. Analogamente, é comparável a um parto. O parto precede o nascimento, e ele costuma ser acompanhado pela dor. O caminho da ressurreição passou, necessariamente, pelo Calvário, pela cruz.

Todavia, a mudança que eu quero ver, passa primeiramente por mim mesmo. É mais fácil mudar a mim mesmo, pois sobre mim tenho controle, do que querer mudar as pessoas ou as coisas as quais não tenho controle.

Eu estou empenhando-me naquilo que quero mudar em mim mesmo? Que mudanças já realizei? Quais ainda quero realizar?

Uma coisa sei: não vou olhar as pessoas, as coisas, os problemas e só ver negatividade, frustração, morte, violência, estagnação. Eu vou, sim, crer na mudança, crer que eu posso ser melhor, que a vida é dura pra quem é mole, que há saídas, que há luz no fim do túnel. Gostem ou não, eu vou seguir para frente e para o alto, se a vida me disser “não” é porque ela espera que eu diga “sim” e, se eu receber um limão, farei uma limonada.

 

 

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

 

Comente estE ARTIGO

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 9700 5946 / 9613 5633