zulupa.com.br
domingo,20 de setembro de 2020

Colunas / Cultura

 

25/04/2020 19h20 - Atualizado em 25/04/2020 19h35

Caiu a capa do personagem

Paulo Schultz Paulo Schultz
Professor
Bolsonaro montou um personagem para si, e durante anos foi cultivando esse personagem, com uma narrativa  precisa e repetida exaustivamente,  a qual  foi ganhando adeptos numa quantidade que, hoje, expressa cerca de 20% do país.
 
O personagem era o cara anti-sistema e anticorrupção
 
Com esses dois carimbos, Bolsonaro fez do seu personagem um "mito" para uma horda de ignorantes e imbecis, hipnotizados e vorazes na defesa desse mito e das suas ideias torpes.
 
A estupidez dessa gente toda não lhes permitia ver o óbvio: 
? qual era a lógica de alguém se dizer anti-sistema e ao mesmo tempo ser, por 28 longos e improdutivos anos, deputado federal?
 
E ainda: quando o  volume da turma bolsonarista tomou proporção, pessoas tiraram tempo para pesquisar quem era essa figura, até então exótica,  e como atuava em seus mandatos.
Nessa época,  surgem informações, confirmadas e verdadeiras,  de que Bolsonaro,  cometia  irregularidades no exercício de seus mandatos, notadamente através do uso de assessores fantasma - gente que era lotada no gabinete do então deputado, mas que de fato não trabalhava para o mesmo,  e muito provavelmente, seria somente  laranjas para que Bolsonaro, na época, fizesse seu caixa 2 usando dinheiro público.
 
Bom, a horda bolsonarista não quis ver isso.
Preferiu continuar na ilusão de que ali estava seu líder, o iluminado,  o salvador do país,  o anti-sistema, o anticorrupção.
 
Acontece então em 2018, por uma série de fatores e circunstâncias, as  quais não cabe  detalhar aqui, que Bolsonaro se elege presidente do país.
 
Era o êxtase da horda.
 
 O governo se instala,  as coisas vão se desencadeando dentro do caos que Bolsonaro se propôs a criar para governar ( na verdade, ele não governa - ele terceiriza,  e fica livre para produzir seus conflitos diários e intermináveis,  que é o seu modo de vender sua concepção torta de sociedade)
 
Mas as coisas não saíram bem como o capitão Messias queria.
 
!E aí deu problema!
 
Dos problemas que foram se avolumando, especialmente demolidores são os que envolvem  seus filhos e seus crimes, assim como a falta de base política no Congresso.
 
 E aí Bolsonaro se obriga a fazer  movimentos.
 
E estes fizeram cair a capa do personagem que ele montou.
 
O personagem anti- sistema  foi recorrer ao sistema da velha política, com  a qual ele dizia que queria romper, articulando com a fina flor da pilantragem  (Roberto Jefferson e Costa Neto) apoio do centrão ao seu governo, em troca de centenas de cargos.
 
Então o cara que se dizia anti-sistema, foi recorrer ao que há de mais podre no sistema para se safar da possibilidade de vingar contra si um processo de impeachment, e, ao mesmo tempo,tentar governar com um mínimo de base no Congresso. 
Caiu então uma parte da capa do personagem.
 
O todo da capa do personagem que Bolsonaro montou caiu pela declaração de Sérgio Moro.
 
O até então incorruptível mito, revelou-se  corrupto quando tenta interferir nas ações e investigações da polícia federal com o fim primeiro de proteger seus filhos.
 
Flávio Bolsonaro, envolvido em esquema de rachadinhas em seu mandato como deputado estadual ( caixa 2 com dinheiro público, gerenciado pelo Queiroz - lembra dele?).
 
Carlos Bolsonaro, com as milícias digitais.. o famoso gabinete do ódio, propulsor e disseminador de mentiras e ataques, e aqui especificamente pesam ataques ao Congresso e ao STF.
 
As ações da PF estão chegando nos calcanhares dos filhos do Messias.
E aí mexe com os esquemas da família.
 
E aí Bolsonaro mostra  quem é - um político profissional há 30 anos,  parte do sistema da velha política e corrupto junto com ela.
 
!Não há mais personagem para esconder isso!
 
Caiu tua capa, Messias.
 
Não tem mais personagem.
 
É isso.
Sobra o ódio, a intolerância, a tosquice, a vontade de destruir, as concepções perversas.
 
Mas o cara  anti-sistema e anticorrupção,  esse não existe mais.

 

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

 

Comentários

E os zumbis idiotizados pelo lula continuam negando a verdade. A capa do lula caiu a muito mais tempo mas o roto acha que pode falar do amassado. Somos uma republiqueta mesmo, haja vista a quantidade de gente defendendo políticos safados, a começar pela petralhada. Quanta gente imbecil tem nesta república das bananas. Conseguiram eleger lula e mesmo depois de tudo o que já foi mostrado deste cretino, ainda o defendem. Ou são burros ou............

Joca, de novo - 27/04/2020 17h43

Eu diria que "caiu a máscara" para o bem do país entretanto precisamos ficar alertas pois um rato acuado pode tentar "morder' e ferir nosso curto período histórico democratico. O facismo flerta com boa parte da população e se mantém em alguns 20 por cento, que dependendo de onde essa turma se encontre nas entranhas do poder e dependendo de seu comprometimento com os crimes perpetuados desde o golpe contra a Dilma poderemos a vir a ter problemas, mas breve saberemos.

Marvius - 26/04/2020 06h24

Resta saber como a bozolandia vai se virar sem o "super sergio" e sua capa de herói...

Rose Bitencourt - 26/04/2020 00h38

Está tudo desMOROnando, vem muito mais por aí, mas dizer que não se sabia seria leviandade, nada foi escondido. Moro tem intenções e está bem amparado, sozinho jamais teria tomado essa atitude.

Ana Maria de Oliveira - 25/04/2020 21h41

A capa caiu, mas só para aqueles que quiseram ser enganados. É teve muitos desses em nossa sociedade. Precisamos nos reconciliar e todos aprendermos a votar. Belo artigo.

Adalberto Paulo Klock - 25/04/2020 21h36

Muito bom tecto Paulinho,mas podemos esquecer que o Bozo a gente conhecia,alguém que como deputado nunca fez nada é foi reformado por louco,mas p pior é o juizeco que sempre pousou por bom moço e anticorrupção, tudo balela

Helena - 25/04/2020 21h09

 

Comente estE ARTIGO

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633