zulupa.com.br
quarta-feira,23 de setembro de 2020

Colunas / Cultura

 

14/02/2020 06h49 - Atualizado em 14/02/2020 13h31

Tô de saco cheio

Paulo Schultz Paulo Schultz
Professor
Tô de saco cheio da truculência, da ignorância, e dos desatinos do Bolsonaro, dos filhos dele, e dos bolsonaristas.
Tô de saco cheio de, todos os dias, ver, ler e ouvir,  nas redes sociais, em páginas da internet, e nos espaços sociais, grosserias,  insanidades e intolerância dessa gente toda.
Esta lá, em qualquer postagem,  em qualquer matéria de site... sempre tem um bolsonarista para comentar, com a mesma falta de argumento de todos eles, com as mesmas acusações sem  citações factuais, com  as mesmas frases - os mesmos mantras, emitidos pelo seu líder, e repetidos por  eles, com a  sempre presente falta de educação, grosseria, tosquice, violência e ignorância.
E não adianta rebater, é pura perda de tempo.
 
É uma fonte interminável de produção de estupidez, ignorância,  ódio, destruição e imbecilidade.
 
Alavancado por uma circunstância conjuntural miserável que o Brasil viveu desde o golpe que depôs Dilma,  Bolsonaro virou presidente.
Uma criatura que passou 28 anos na Câmara dos deputados de maneira bisonha, e que só aparecia pelas declarações  grotescas, ignorantes e violentas que fazia.
 
Criatura típica do baixo clero, assim como seus filhos, Bolsonaro nunca participou de uma comissão importante na Câmara,  nunca apresentou um projeto de relevância, nunca debateu um grande tema com propriedade.
Resumindo:  um legítimo cabeça de bagre.
 
Uma das grandes e piores consequências da arregimentação de forças políticas, feita para derrubar Dilma e o PT do governo, foi ter retirado de algum lugar dos fundos do inferno toda essa gente que pensa e age como, e a partir de Bolsonaro.
 
Com a  ascensão política de Bolsonaro e  sua infeliz e inconsequente eleição para presidente, toda essa gente, hoje rotulada de "bolsonaristas" , se sente absolutamente permitida e empoderada a dizer e fazer tudo aquilo que é de sua natureza violenta,  bizarra, intolerante, e  por vezes insana.
 
E mais: eles, sobretudo, são absolutamente orgulhosos de serem assim.
 
Algo do tipo:  "sou ignorante, e isso me dá orgulho".
 
 A grande maioria dos brasileiros está em dificuldades financeiras, seja por desemprego, subemprego, informalidade, ou por diminuição de renda.
Muitos milhões em situação de pobreza, ou  miséria, de ameaça inclusive de  suas próprias subsistências.
A economia patina.
A indústria brasileira minguando.
 
E essa gente toda ignora tudo isso, ou relega esse quadro social e econômico terrível, como se fosse de menor importância,   e se foca numa pauta insana  estabelecida por Bolsonaro, seus filhos e as principais lideranças políticas, econômicas e religiosas que dão suporte ideológico com palavras e ações para essa droga toda.
 
O enfrentamento desse tsunami extremista de direita  nem de longe deve ser só função de período eleitoral.
Deve, sim, passar por construir derrotas eleitorais do bolsonarismo no máximo de cidades do país, especialmente capitais, e  nos grandes e médios centros, mas é necessário mais profundidade.
 
 O enfrentamento tem que ser no dia a dia, em todos os espaços sociais e virtuais.
 
Dado o contexto, e a força que essa onda insana atingiu, é um trabalho duro e contínuo, que deve ser norteado por  uma narrativa incisiva e convincente, que desmanche essa atmosfera bizarra, violenta e destrutiva que paira sobre o país.
 
Um esforço social e político que faça com que toda essa movimentação desse povo, agora empoderado com seu líder alocado no poder central no país,  se retraia gradativamente,  até que se possa colocá-los de volta no gueto em que estavam antes de serem chamados para as ruas e para as redes.
 
Porque, vamos falar a verdade: é absolutamente insuportável e danoso à cultura, à democracia, e à sociedade brasileira, tamanha estupidez, imbecilidade, ignorância e violência!

 

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

 

Comentários

Easa eleição tirou a tampa da fossa e soltou um monte de insetos antes não aparentes, agora precisamos conviver com eles.

Nelson Dall agnese - 17/02/2020 16h23

Sempre preciso e direito. Parabéns e vamos à luta.

Adalberto - 17/02/2020 10h42

Belo texto, parabens, o mais impressionante e ver que ele cai como luva de pelica, só acompanhar os comentários, a orta vêm em peso saindo do gueto com o ódio estampado.

Mauricio - 17/02/2020 08h09

Belo texto, parabens, o mais impressionante e ver que ele cai.como luva de pelica, só acompanhar os comentários, a orta vêm e peso saindo do gueto

Mauricio - 17/02/2020 08h07

Pois é, seu texto e perfeito, tanto que o "Joca" saiu do gueto para confirmar e afirmar ele. Parabéns acertou na mosca ou será outra espécie de "bixo/parasita"??

Mauricio - 17/02/2020 07h16

Pois é, seu texto e perfeito, tanto que o "Joca" saiu do gueto para confirmar afirmar ele. Parabéns acertou na mosca ou será outra espécie de "bixo/parasita"??

Mauricio - 17/02/2020 07h15

Concordo contigo Paulo, é inaceitável tamanha ignorância do presidente e a sua aproximação e de seus filhos com a milícia!! É inaceitável o que os brasileiros fizeram com seu próprio país!

Neusete - 16/02/2020 12h54

É inacreditável que se possa compactuar com boçalidade e crueldade e ainda se vangloriar de tal atitude. A banalidade do mal abriu as portas dos armários nos quais as hordas de preconceituosos e insanos se escondiam. E sabe do que se calem? Dá nossa tolerância. Concordo com o autor, sem paciência para gente MALDOSA!

Ana Maria de Oliveira - 14/02/2020 22h04

A verdade dói! Eu compreendo que quem vota em alguém também torce pra que o governo dê certo. Mas, convenhamos, quando falta lucidez e sobra ignorância em todas as áreas, mesmo torcendo, já se sabe de antemão que não tem como dar certo. Vivemos uma situação, pelo menos, interessante no país. Não é fácil decifrar. Mas, se prestarmos atenção, percebemos que estamos diante de uma situação de completa "negação" da política. É um Grande risco para a própria democracia, tão jovem e já combalida. Eu quero acreditar que vivemos uma 'onda" provocada por uma maré de frustrações que não vai se transformar em tsunami. O desígnio de um país ao povo pertence. Por mais cruel que possa ser uma ditadura ela só é possível com a consequente ou inconsequente permissão da população. Eu vejo um Horizonte melhor ali na frente quando essa névoa que não permite as pessoas enxergar o óbvio se dissipar. Parabéns, PAULO, pela coragem. Não é fácil escrever. Muito mais difícil convencer. Sigamos em frente, de cabeça erguida e o coração tranquilo

Schmidt - 14/02/2020 21h21

O professor se faz de desentendido, mas vou lhe explicar: mais da metade desta gente que você disse que saiu dos fundos do inferno, coisa feia professor, era eleitor do lula. Mais da metade do eleitorado do lula, que o professor diz que saiu dos fundos do inferno não suportam mais ver o maior mentiroso da nação em ação, atrapalhando o país. Somente a "elite pensante" que acho que o professorzinho pensa fazer parte, adora o macunaíma. Porque a elite que trabalha efetivamente no Brasil está empenhada em fazer o país dar certo, apesar do PT. As mazelas que o PT trouxe. Essa inhaca que você defende, de que só o PT sabe governar, que gerou o NósxEles, que criou inimigos, vamos limpar. Vamos desinfetar o país de torda a porcaria que o PT fez, mas vai demorar, infelizmente, porque ainda tem gente escrevendo INSANIDADES em blogs, defendo estas bestialidades.

joca - 14/02/2020 16h43

uhmmmm, e as mentiras do lula....... essas não te enchem o saco? a bossalidade não te enche o saco? Ô saquinho seletivo esse. Suporta mentiras, lorotas, traição. E aparentemente deseja ardentemente continuar ouvindo piadas sobre grelo duro, discursos em cima de túmulo da esposa. Santa ignorância, que mal tu faz a um povo ignorante, tão ignorante que até um professor é arrastado pela falácia de um bastardo enganador. Um lacaio mentiroso, maldoso, cruel - porque tá se lixando para o povo - traiçoeiro e corrupto. Este é o teu herói. Que lástima. E o professor acha que pode dar moral aqui.

Joca - 14/02/2020 16h15

 

Comente estE ARTIGO

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633