zulupa.com.br
quarta-feira,23 de setembro de 2020

Colunas / Cultura

 

12/01/2020 22h45 - Atualizado em 12/01/2020 22h59

Me alegra que tu sofras

Paulo Schultz Paulo Schultz
Professor

Em um artigo meu chamado "Tucanos versão 2.0 reloaded", eu apontava para o fato de que os tucanos da nova geração são mais frios e perversos que os tucanos originais.

Os expoentes dessa nova geração tucana são os governadores Dória, de São Paulo, e Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul. A leitura estava correta, e os fatos que se sucederam no final do ano passado, e no início deste, confirmam minha afirmação. O governo do Rio Grande do Sul, do tucano Eduardo Leite, mostra sua perversidade, quando propõe aos professores estaduais que estavam em greve pagar o salário cortado, mas depois descontar o mesmo em parcelas, o que quer dizer que os professores serão penalizados com um mês sem salário e, portanto, trabalharão um mês gratuitamente.

Conforme dito pelo próprio governador, ele não pode dar um tratamento diferente a quem não trabalhou, pois a "sociedade gaúcha" seria contra, segundo ele. A verdade, a RBS, maior órgão de mídia do Estado, através do seu jornal Zero Hora, já explicitou: a proposta tem como fundo castigar os professores e inibir futuras greves, tanto do magistério, quanto do restante do funcionalismo.

O requinte de crueldade não está nem no corte do salário, nem na proposta que oferece aos educadores trabalhar, receber, e ser descontado posteriormente.

O requinte da perversidade está em como isso poderá ser efetivado: em parcelas "consentidas" pelo próprio educador.  

A proposta é semelhante à ação de um torturador que sadicamente impõe sofrimento e dor à sua vítima, para que a punição seja maior.

Em outras palavras: o educador trabalha para concluir o ano letivo, recebe esse valor, e sabe que o mesmo vai lhe ser retirado em prestações.

O requinte da tortura é que o governo tucano cogita que cada professor deva ir até a coordenadoria de educação à qual está vinculado, e assinar um termo concordando com isso. É a humilhação de ser torturado em etapas, e ter que assinar concordando em ser. Ter que ir ao órgão público assinar um documento reconhecendo que vai trabalhar de graça e será punido por ter feito greve, é como assinar um termo a um torturador dizendo que concorda em ser torturado, lentamente, e que, ao invés de ter a sua mão decepada de uma vez só, ele aceita que lhe seja arrancado dedo por dedo, para que sofra bastante, castigado por seu ato "infringente".

No caso dos professores, a greve, segundo o governador, foi um ato infringente imperdoável que afetou a soberba do mesmo.

Há uma frase perfeita que diz: as pessoas se revelam quando estão no poder.

Por trás do rosto de bom moço, habilidoso com as palavras, e que sempre se afirma aberto ao diálogo, há uma figura dissimulada e fria, que comanda um governo com o mesmo teor.

No fundo de tudo isso, o interesse de que a educação pública seja implodida. E para que isso aconteça, é necessário castigar a peça chave da educação pública, que são os professores.

A proposta perversa de quem oferece algo ruim, e quer que as pessoas assinem concordando, tem a lógica desumana de quem só vê números e acha que o poder público deva estar somente a serviço do mercado e do mundo privado.

Essa lógica fria é acompanhada de uma frase, que passa impressa na testa de quem a apresenta, quase que como um teleprompter: me alegra que tu sofras.

 

Foto: Internet Foto: Internet
Foto: Internet Foto: Internet

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

 

Comentários

Tirar de quem já não tem nada... Esse Leite é um torturador. Merece ser escrachado aonde for! #ForaLeite

Rozane Dalsasso - 13/01/2020 06h53

Tirar de quem já não tem nada... Esse Leite é um torturador. Merece ser escrachado aonde for!

Rozane Dalsasso - 13/01/2020 06h52

Sim Paulo, governador cruel e desumano. Eu fico pensando, é dessa forma que ele quer se reeleger. Ou sei, lá tem aspirações mais altas... É justamente isso que me da medo.

Roselaine - 12/01/2020 23h58

Parabéns Paulo! Captaste e essência do que significa esse jogo sujo do governador tucano.

Lúcia Bertoldo Cenedese - 12/01/2020 23h50

Parabéns Paulinho,como sempre muito o texto,tá que na hora de dar uns tapas na cara deste pia de merda,que quer brincar de governar

Helena - 12/01/2020 23h30

 

Comente estE ARTIGO

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633