zulupa.com.br
quarta-feira,23 de setembro de 2020

Colunas / Cultura

 

18/12/2019 11h01 - Atualizado em 18/12/2019 11h04

Como uma vaca em cima de um poste

Paulo Schultz Paulo Schultz
Professor

Brasil, segunda quinzena de dezembro de 2019.
O pais fecha o ano tendo em torno de 12,6 milhões de desempregados.
E o governo federal não disse uma palavra, nem apresentou programa ou plano algum que possa começar a reverter esse quadro.
O país tem praticamente 40 milhões de trabalhadores na informalidade.
Vivendo de bico, em condições precárias e insuficientes.

Temos, então, praticamente metade da força de trabalho do país em condição de necessidade ou de falta, e todas essas pessoas, muito provavelmente, não estão contribuindo regularmente para a previdência, e, portanto, não terão como se aposentar.
Além disso, esse contingente enorme não contribuindo, provoca um rombo na receita da previdência social.
E o governo Bolsonaro não tem nenhuma proposta para reversão desse quadro.

O preço da carne disparou - as pessoas já não podem mais consumir como antes, e o governo acha que é isso mesmo.
A gasolina está quase
R$ 5 o litro, e o governo, além de estar se lixando, continua destruindo o maior patrimônio do país que é a Petrobras, e entregando às petroliferas estrangeiras nossas reservas de petróleo do pré sal.

Pior, o ministro da economia do governo Bolsonaro só fala em vender, cortar, privatizar, diminuir - uma pauta destrutiva para a vida das pessoas, e uma pauta que remete tudo o que é riqueza do país para o mundo privado.

Um Ministro da educação boçal, ignorante, causador de polêmicas.
Uma Ministra que afirma ter visto Jesus em cima de um pé de goiaba, além de outras sandices.

O combate insano à ciência, à intelectualidade, um estímulo doentio à violência, à intolerância de gênero, e uma vontade absurda de controlar as escolhas e opções individuais das pessoas.

O País afunda em crise, com crescimento irrrisório do PIB, e o governo não tem respostas para o quadro instalado.

Pelo contrário, fomenta crises diárias, incitando a estupidez, alavancada por bobagens, sandices grosserias e ignorâncias.

Bolsonaro é resultado de uma crise social e institucional.
Deputado federal por 28 anos, inexpressivo membro do baixo clero,
criou uma fatia de seguidores, adoradores de suas grosserias e ignorância, proferidas em suas falas e postagens públicas.

O problema é que, enquanto parlamentar, apenas fazendo seus discursos , carregados de preconceito, ódio, e bobagens, sem maiores consequências de fato, não causava grande estrago na vida prática do país.

Mas, como presidente, cada estupidez dita/publicada provoca uma crise
Bolsonaro é ignorante, não domina nenhum tema, é tosco, e não tem nem sombra de um estadista medíocre que fosse.

É uma criatura perigosa e bizarra, alçada ao cargo mais alto no país.

Para compreender o que é isso, imagine...

Você está andando na rua, e de repente, estupefato, vê uma vaca em cima de um poste, e aí se pergunta: "como ela foi parar lá?"

Então você chega em casa, liga a TV, e vê algum absurdo vindo do Bolsonaro, ocupando a presidência da república.

Aí, você se pergunta: "como ele foi parar lá?"

Em ambos os casos há uma coisa muito errada: nenhum dos dois deveria estar onde está.

Bolsonaro é isso: é como uma vaca em cima de um poste.
Está no lugar errado, sem que se cogite aceitar, razoavelmente, como ele foi parar lá.

O país sobreviverá.
Apesar de tudo.

 

Foto: Internet Foto: Internet

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

 

Comente estE ARTIGO

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633