zulupa.com.br
quarta-feira,23 de setembro de 2020

Colunas / Cultura

 

28/10/2019 17h35 - Atualizado em 28/10/2019 18h13

O silêncio dos nefastos

Paulo Schultz Paulo Schultz
Professor
Vamos direto ao essencial da vida real, das pessoas e do país.
Vamos pôr de lado as ideias e convicções insanas,  as barbaridades e todas as formas de estupidez e tosquice ditas e postadas por Bolsonaro, seus filhos, membros do governo, e  pelos bolsonaristas.
Vamos olhar para o que realmente importa.
 
Há um país em crise, com quase 13 milhões de desempregados, e para eles,  Bolsonaro e seu governo não tiveram, com quase 1 ano de mandato, sequer uma proposta ou uma palavra que indique que a situação dessas pessoas possa mudar.
 
Há no Brasil quase 40 milhões de pessoas, em idade de trabalho, vivendo na informalidade, com ganhos precários e insuficientes para dar conta de uma vida digna, e, para estes, Bolsonaro e seu governo não tem, passado quase 1 ano de mandato, sequer uma proposta, e nem uma palavra que dê um indicativo de que a situação destas pessoas possa mudar.
Há no país, portanto, quase 53 milhões de pessoas em idade de trabalho, que, ou desempregados, ou na informalidade, vivem com dificuldade ou extrema dificuldade, e não contribuem( por falta de condições) para a previdência social, o que gera dois problemas:
1-  milhões de pessoas não conseguirão cumprir requisitos para se aposentar, e terão uma velhice de sofrimento e miséria;
2-  a receita da previdência social  fica duramente atingida, prejudicando o sistema previdenciário de forma brutal.
E para esta situação, nem Bolsonaro, nem seu governo, tem qualquer proposta ou palavra.
 
Há no país uma crise econômica,  onde milhares de empresas de todos os portes estão fechando, o comércio e os serviços se retraem, pela falta de renda da maioria da população.
E para atacar isso, nenhuma palavra de Bolsonaro e seu governo, que possa dar indicativo de reversão de quadro.
 
Nem a desumana reforma da previdência,  que o governo Bolsonaro alegou ser necessária para que se poupasse um valor alto, quase trilionário, aos cofres públicos, nem este valor se menciona  ser usado para reverter o quadro.
?Mas então, para quê poupar todo esse valor? Tem sentido fazer caixa enquanto a população passa fome e o acesso da população à saúde piora ?
Será destinado somente ao mercado financeiro para atender banqueiros e rentistas?
 
Tudo às custas da miséria e do sofrimento da maioria da população do país.
 
Daqui a pouco fechamos um ano deste governo.
Fundamentalista nas relações humanas, ultra liberal na economia, insano na visão de vida e do mundo,  e nefasto para a maioria das pessoas e para o país.
 
Todas as palavras de Bolsonaro e seu governo são voltadas para um inimigo imaginário, para a criação de uma realidade inexistente, para a  distorção dos fatos, para o diversionismo que desfoca das coisas que são essenciais, para uma   superficialidade insana. Tudo isso envolto em uma atmosfera de bizarrice, esperteza desonesta e de feição fascista.
Um enorme nevoeiro, denso de sandices para que as pessoas não vejam o óbvio  da alarmante dificuldade da sua vida diária e a destruição de qualquer possibilidade de futuro para elas e o país.
 
A verborragia insana e intencional do bolsonarismo tem a mesma intensidade do silêncio nefasto que ele produz sobre o que realmente importa na vida das pessoas.
 
Ou alguém  em lúcida consciência, há de considerar que as irreais mamadeiras de piroca ou kits gay sejam mais vitais e importantes do que ter um emprego, renda, ou comida para pôr na mesa em casa ?
 
Bolsonaro e seu ideário são uma torrente de palavras direcionadas a um mundo  irreal,  insano, excludente.
Bolsonaro e seu ideário são um silêncio nefasto, que compactua com a destruição da vida, em todos os seus aspectos.

 

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

 

Comentários

Veja só, resolvi olhar novamente este post, e outros, em que eu havia comentado fazendo críticas ao texto.........cadê meus comentários? Foram excluídos. Bem, não me surpreende, geralmente os "socialistas" têm por característica eliminar seus opositores, a Rússia os mandava para as Gulags. Aqui como não tem gulag, só resta "apagar" aquilo que lhe é contrário. Ficam só os convertidos aplaudindo-se simultaneamente. Né? caro "professor.........

luiz - 21/11/2019 10h45

Pra mim, comentários criticando um governo que já saiu há anos do poder, só mostra que essa turma que defende o Bolsonaro não quer enxergar o caos que nos jogaram! Como é que pode uma pessoa defender que um trabalhador possa passar a vida trabalhando e mesmo assim correr o risco de não aposentar? Ou pior, pagar um plano privado e o mesmo vir a quebrar, e essa pessoa ficar na miséria! Não, não me venham colocar todos os governos no mesmo balaio porque é um truque sujo isso! Há uma diferença brutal daqueles que apertam o dedo pra acabar com os trabalhadores e aqueles que fazem isso defendendo o povo! Engraçado que não vejo os "cidadãos de bem", que na época da Dilma baixavam até às calças na frente do palácio pra protestar pelo aumento da gasolina, reclamando dos valores exorbitantes de hoje! Não vejo tbem, essa mesma turma, criticar esse governo e seus filhos, já que não faltam ilícitos envolvendo a famíglia! A gente poderia até discutir, fosse esse pessoal sério, sobre a reforma que seria proposta por Dilma, que em nada se assemelharia a esse desmonte que foi essa "reforma"! Para os que não levam a sério a tragédia, eu lamento informar que vocês vão se ferrar junto conosco!

Mara Rosana Foltz - 30/10/2019 23h44

Foste econômico nas palavras, o pior ainda está por vir, mas mesmo assim acertou em cheio, o BRA"z"IL NEFASTO está vencendo, o povo vai sentir no estomago logo ali na frente, ai será tarde, pois para reverter isso vai agumas gerações. PARABÉNS.

Mauricio - 29/10/2019 07h20

Bravo meu amigo. Conseguiste traduzir o grande mal que esse governo estúpido e com bem disseste, nefasto representa para a maioria da população.

Roselaine Bitencourt - 28/10/2019 22h58

 

Comente estE ARTIGO

Mensagem  
Nome  
E-mail*  
   
  * não será publicado.

 

Soluty Zulupa.com.br © 2010. Todos os direitos reservados.
contato@zulupa.com.br - (55) 99700 5946 / 99613 5633